Economia & Energia
Ano II - No 8
Maio/Junho/1998

Olla_de_oro5362.gif (580 bytes) Página Principal
Olla_de_oro5362.gif (580 bytes)
Setor Energético - Organização Institucional
Olla_de_oro5362.gif (580 bytes)O Brasil em Kyoto
Olla_de_oro5362.gif (580 bytes)
O Dr. Camilo Penna
Olla_de_oro5362.gif (580 bytes)
Por dentro de um Brasil real
Olla_de_oro5362.gif (580 bytes)Carta da Câmara de Energia do ES
Olla_de_oro5362.gif (580 bytes)Consultas a e&e

Edição Gráfica:
MAK
Editoração Eletrônic
a
marcos@rio-point.com
Revisado:
Sunday, 13 December 1998.

http://ecen.com

O Dr. Camilo Penna

Carlos Feu Alvim
feu@ecen.com

O ex-ministro Camilo Penna concedeu ao Estado de Minas entrevista exemplar que reproduzimos em e&e. Como é de seu hábito não busca unaminidade e sei que alguns consideraram ou vão considerar pessimista o tom da entrevista.

Dr. Camilo me disse uma vez que havia se tornado otimista a força de ver suas previsões pessimistas não se concretizarem. Tenho acompanhado de perto seu pensamento de homem público e posso dizer que muitas de suas avaliações – pessimistas ou otimistas – têm em muitos casos se concretizado. Talvez venha daí o tom desta recente entrevista.

Camilo Penna reúne perfeitamente as qualidades dos homens públicos mineiros que estão fazendo falta na política nacional atual. Tendo exercido posições de primeira linha a nível estadual e nacional firmou entre seus colaboradores e frente ao público uma imagem de competência, retidão e coerência que são sua marca e deveriam ser um exemplo.

Não me admiro de que, afastado das posições de poder, continue a ser procurado e até, como ele disse na entrevista, esteja ganhando algum dinheiro com seu trabalho independente como consultor. Como sei o tom de suas avaliações devo entender que o empresário nacional - ao menos o que busca suas consultoria - já compreendeu o valor de sua visão equilibrada e objetiva, mesmo que nem sempre anuncie um horizonte sem problemas.

Trabalhando com ele quando Ministro sempre me admirei da atenção e do tempo que dedicava à discussão de idéias e à reflexão. Seu raciocínio cartesiano sempre esteve subordinado a sólidos princípios éticos. Em funções diferentes e não diretamente relacionadas continuamos a manter proveitosa troca de idéias. Durante todos estes anos, em suas análises da situação econômica e social brasileira, nunca escutei dele uma crítica gratuita. Ao contrário, sempre foi um homem capaz da difícil e rara crítica construtiva que aponta para soluções e alternativas.

Por que sempre refletiu profundamente sobre sua atuação mantém uma coerência entre seu pensamento e ação no presente e no passado. Acompanhando e participando ativamente a evolução do pensamento econômico atual nunca se subordinou aos modernismos ou mesmo ao que se chamou de modernidade.

Convido os leitores de e&e para refletirem sobre o que o Dr. Camilo nos apresenta. Nesta entrevista, mesmo os que, como eu mesmo, não concordam integralmente com sua análise haverão de reconhecer que ela reúne uma visão original das circunstâncias que vivemos e uma experiência que vale a pena ser levada em conta. Se a sabedoria não estivesse fora de moda eu diria que devíamos escutar a dele.

Por dentro de um Brasil real