Economia & Energia
Ano XIII-No 75
Outubro/Dezembro de 2009
ISSN 1518-2932

e&e  OSCIP

setae.gif (977 bytes)e&e in English

BUSCA

CORREIO

DADOS ECONÔMICOS

DOWNLOAD

OUTROS NÚMEROS

e&e  No 75

Apoio:


 

Página Principal

Existe esperança depois da COP 15 em Copenhague?

Inventário Nacional Brasileiro de Emissões de GEE

Metas Brasileiras de Redução de Emissão de GEE

O Acordo de Copenhague

Lei da Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC

Álcool para exportação aumentaria a emissão brasileira contabilizada?

Download:

bal_eec

Arquivo zipado do Balanço de Carbono gerando programa Excel com macros em Visual Basic que tem que ser ativadas para que o programa funcione

 

http://ecen.com
Vínculos e&e

Veja também nosso suplemento literário

http://ecen.com/
jornalego

 

Resumo:

Nota sobre a Lei da Política Nacional sobre Mudança do Clima

O Presidente da República sancionou, com alguns vetos, a Lei Nº 12.187/09, de 29 de dezembro de 2009, que institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC, e dá outras providências .

Esta Lei, de grande importância para os temas aqui tratados, tem como  seus principais artigos:

Artigo 1o: Esclarece que “a Lei institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC, e estabelece seus princípios, objetivos, diretrizes e instrumentos.”

Artigo 2o: Define os termos utilizados

Artigo 3o: Define que “A PNMC e as ações dela decorrentes, executadas sob a responsabilidade dos entes políticos e dos órgãos da administração pública, observarão os princípios da precaução, da prevenção, da participação cidadã, do desenvolvimento sustentável e os das responsabilidades comuns, porém diferenciadas, este último no âmbito internacional” .

Define, a seguir, as considerações a serem adotadas na execução da PNMC. Nelas, o princípio “das responsabilidades comuns mas diferenciadas” aplicadas no âmbito da Convenção sobre Mudanças no Clima para diferenciar a responsabilidade dos países mais desenvolvidos e dos em desenvolvimento, é, de certa forma, transposto para a política nacional, que estabelece (parágrafo III) que “as medidas tomadas devem levar em consideração os diferentes contextos socio-econômicos de sua aplicação, distribuir os ônus e encargos decorrentes entre os setores econômicos e as populações e comunidades interessadas de modo equitativo e equilibrado e sopesar as responsabilidades individuais quanto à origem das fontes emissoras e dos efeitos ocasionados sobre o clima “.

Artigo 4o: Enumera os objetivos da PNMC que visará, conforme incisos indicados entre parênteses, (I) a compatibilização entre o desenvolvimento com a proteção do sistema climático,  e à mitigação das emissões antrópicas por sua (II) redução e (III) absorção, (IV) a adaptação às mudanças do clima nas três esferas da Federação, (V) à preservação dos recursos ambientais, (VI) a consolidação e expansão das áreas protegidas e estímulo ao reflorestamento e (VII) o estímulo ao desenvolvimento do Mercado Brasileiro de Redução de Emissões - MBRE. O parágrafo único explicita que os objetivos da PNMC deverão estar “em consonância com o desenvolvimento sustentável a fim de buscar o crescimento econômico, a erradicação da pobreza e a redução das desigualdades sociais”.

Artigo 5o: Enumera as diretrizes da PNMC.

Artigo 6o: Define os instrumentos da PNMC de uma maneira geral

Artigo 7o: Define os instrumentos institucionais da PNMC que incluem: (I) o Comitê Interministerial sobre Mudança do Clima; (II) a Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima; (III) o Fórum Brasileiro de Mudança do Clima; (IV) - a Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Globais - Rede Clima; (V) - a Comissão de Coordenação das Atividades de Meteorologia, Climatologia e Hidrologia.

Artigo 8o: Define que as instituições financeiras oficiais disponibilizarão as linhas de crédito e financeiras específicas.

Artigo 9o: Define a Mercado Brasileiro de Redução de Emissões - MBRE

Artigo 10o: Determina que “os princípios, objetivos, diretrizes e instrumentos das políticas públicas e programas governamentais deverão compatibilizar-se com os princípios, objetivos, diretrizes e instrumentos da PNMC” e estabelece que decreto do Poder Executivo estabelecerá os planos setoriais de mitigação e adaptação às mudanças climáticas.

Artigo 11o: Estabelece que “o País adotará, como compromisso nacional voluntário, ações de mitigação das emissões de gases de efeito estufa, com vistas a reduzir entre 36,1% e 38,9%  suas emissões projetadas até 2020”. A projeção das emissões para 2020 assim como o detalhamento das ações para alcançar o objetivo expresso acima serão dispostos por decreto, tendo por base o segundo Inventário Brasileiro a ser concluído em 2010.

Artigo 12o: Estabelece que a Lei entra em vigor na data de sua publicação que foi na edição especial do DOU de 31/12/2009.

Observação: Tendo sido vetado o artigo 10o, os artigos seguintes aparecem renumerados.

 

Texto completo da Lei

 

Graphic Edition/Edição Gráfica:
MAK
Editoração Eletrônic
a

Revised/Revisado:
Tuesday, 25 October 2011
.

Contador de visitas