Economia & Energia
Ano XI-No 64
Outubro - Novembro 2007
ISSN 1518-2932

Patrocínios:

setae.gif (977 bytes)e&e  
IN ENGLISH

BUSCA

CORREIO

DADOS ECONÔMICOS

DOWNLOAD

OUTROS NÚMEROS

e&e  No 64

Apoio:


 

Página Principal

Textos para Discussão:

Estão as Emissões de Carbono Brasileiras Crescendo mais que o PIB? 

Notícia e Comentários:

Novidades no Balanço Energético Nacional – BEN 2007

Texto para Discussão:

“Retrapolando” as Contas Nacionais até 1947

Download:

bal_eec

Arquivo zipado do Balanço de Carbono gerando programa Excel com macros em Visual Basic que tem que ser ativadas para que o programa funcione

 

e&e por autor
e&e por assunto

http://ecen.com
Vínculos e&e

Veja também nosso suplemento literário

http://ecen.com/
jornalego

 

Revista e&e 64 versão em PDF

eee64p

 _________________________________________________________

Texto para Discussão

Estão as Emissões de Carbono Brasileiras
Crescendo mais que o PIB?
 

Carlos Feu Alvim, Frida Eidelman,
Olga Mafra e Omar Campos Ferreira

Os dados das emissões de gases do efeito estufa (GEE) nas atividades energéticas foram atualizados para 2006 usando o programa bal_eec (disponível para download). Em 2006 as emissões de carbono tiveram crescimento zero apesar do crescimento de 3,7% do PIB. A mudança do perfil energético, relatada no artigo seguinte, explica este comportamento.

As emissões de carbono contida nos GEE cresceram mais que o PIB a partir de 1994. Esta tendência começou a ser revertida a partir de 2001. O valor da emissão de carbono por produto (expresso em kg de carbono por mil dólares de 2005) chegou a 112 em 2001 e reduziu-se para 99 em 2006. O valor em 2006 (99) é próximo da média histórica (98), mas ainda 5% superior ao valor de 1994 (94).

A emissão de carbono por produto, analisada por setor, revela que é a Indústria que emite mais por unidade de PIB e o Setor Agropecuário o que emite menos. O Setor Serviços reúne dois extremos o Transporte forte emissor e o Comercial e Público que pouco emitem. A evolução ao longo dos anos mostra que o Setor Industrial liderou o aumento das emissões e é o que mais rapidamente está revertendo esta tendência. Nas atividades industriais há forte predomínio nas emissões da Metalurgia e grande desproporcionalidade na participação no PIB em relação a das emissões.

Notícia e Comentários:

Novidades no Balanço Energético Nacional – BEN 2007

Frida Eidelman e Olga Mafra

Estão disponíveis no portal do Ministério das Minas e Energia http://www.mme.gov.br/mme os dados do BEN 2007, ano base 2006. Também está disponível a resenha anual que mostra um crescimento de 3,2% do consumo energético entre 2005 e 2006. Os renováveis e o nuclear cresceram mais (5,3%) que os combustíveis fósseis (1,5%). Entre estes, deve-se dar destaque para o gás natural que cresceu 5,8% contra um decréscimo de 1,9% do carvão mineral.

O BEN, editado pela EPE/MME, passou a oferecer para o ano 2006, informações adicionais relevantes sobre: os setores autoprodutores de eletricidade; a estrutura de consumo dos centros de transformação que antes eram incluídos no item Setor Energético; dados sobre alguns setores como o açúcar, alumínio, alumina e pelotização e a subdivisão do item Não Energéticos.

Texto para Discussão:

“Retropolando” as Contas Nacionais até 1947:
Como Compatibilizar os Dados da Nova Série do Sistema de Contas Nacionais do IBGE com Modelos de Longo Prazo, como o projetar_e 

Aumara Feu e Carlos Feu Alvim                   

O IBGE ampliou e modificou a apuração das Contas Nacionais o que afetou os valores do crescimento do PIB e alterou profundamente sua estrutura. Isto tornou difícil  aglutinar os valores da série antiga com a nova sem compatibilizar as séries. A mudança atinge o funcionamento de modelos de longo prazo como o projetar_e usado pela e&e. Sugere-se uma metodologia de “retropolação” até 1947 e apresenta-se o resultado.

 

Graphic Edition/Edição Gráfica:
MAK
Editoração Eletrônic
a

Revised/Revisado:
Wednesday, 13 June 2012
.

Contador de visitas